Prefeitura realiza Consulta Pública para início da 2ª Etapa de Obras do Igarapé Ilha do Coco

Previous
Next

Bairros Beira Rio 1 e 2, Da Paz, Guanabara e Paraíso serão beneficiados diretamente nesta segunda etapa

Com o objetivo de ouvir as comunidades afetadas e conceder informações prévias sobre o projeto, a Prefeitura de Parauapebas, por meio do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap), realizou consulta pública sobre a segunda etapa de obras no Igarapé Ilha do Coco.

Espaço de diálogo, a consulta pública foi uma oportunidade para que os moradores apresentassem também suas dúvidas, sugestões, críticas e propostas a respeito dos projetos de intervenção, e recebessem os devidos esclarecimentos da esquipe técnica do Prosap composta por profissionais das áreas social, ambiental e de engenharia.

“A consulta pública, na verdade, é um pré-requisito do programa [Prosap], onde a população pode vir e se manifestar sobre o projeto. Também é o momento em que a equipe do Prosap apresenta o programa para a sociedade, para aquelas famílias que estão na área impactada pelo projeto e elas podem entender o que vai acontecer”, explicou Cleverland Carvalho, coordenador de Projetos Especiais, Captação de Recursos e Gestão de Convênios (Copec).

De acordo com o coordenador, o programa realizará outras duas consultas públicas, ainda, no mês de novembro: Consulta Pública Igarapé Guanabara, prevista para ocorrer dia 23/11 e Consulta Pública Igarapé Chácaras das Estrelas prevista para o dia 24/11.

Morador do Bairro Da Paz, Rafael Carvalho, que veio para Parauapebas com apenas quatro anos de idade, participou da consulta e falou sobre a importância da obra. “Primeiramente, parabéns para prefeitura municipal pelo projeto. É um projeto de suma importância para todos os parauapebenses. Ele atua no Igarapé Ilha do Coco que é um símbolo e um patrimônio de todos nós e, por isso, é de suma importância que haja esse tipo de conexão com a comunidade para que, assim, juntos, possamos chegar a um bem comum, um objetivo comum.”

Também elogiando a iniciativa da gestão local em desenvolver o projeto, o morador do Bairro Rio Verde, Breno Freitas, ressaltou a importância da participação popular. “Esse momento é extremamente necessário. Muitas vezes, o morador é quem tem que falar porque ele está, ali, no dia a dia. As sugestões que eu trouxe foram para ajudar, nós devemos ajudar naquilo que está sendo feito”, disse Rafael que teve suas dúvidas esclarecidas pela equipe técnica do Prosap.

A consulta ocorreu na última quarta-feira, 26, na quadra poliesportiva da Escola Municipal Carlos Henrique, Bairro Da Paz.

Consulta online

Para além da participação presencial, outro canal aberto para a participação direta da comunidade foi uma página específica na internet e com endereço próprio. No site da consulta pública, a população pode acessar o Projeto Básico de Engenharia, o mapa dos bairros contemplados, o Plano Diretor de Reassentamento (PDR) e outros documentos importantes que garantem o direito de acesso à informação e a eficiência na implantação da segunda etapa do Projeto Igarapé Ilha do Coco.

Obras

Macro e microdrenagem, melhoria no sistema de abastecimento de água e expansão no sistema de esgoto, melhoria na infraestrutura viária das áreas próximas ao igarapé e promoção da sua urbanização, além da própria realocação das famílias que se encontrem instaladas em situação de risco ao longo do percurso da obra estão entre as obras a serem executadas, nesta segunda etapa do Ilha do Coco, contendo, ainda, parque linear, área de passeio, ciclovia, praça de alimentação entre outras.

As obras de intervenção do Prosap são distribuídas em duas sub-bacias do Rio Parauapebas: Igarapé Ilha do Coco (Subbacia 1), principal artéria fluvial urbana do rio, e Igarapé Chácara das Estrelas (Subbacia 2).

O Igarapé Guanabara, que deságua no Igarapé Ilha do Coco, também faz parte da intervenção do programa que possui 80% do seu valor (US$ 87,50 milhões de dólares) financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e os outros 20% (US$ 17,50 milhões de dólares) são de receitas próprias do município.

Texto: Nara Moura
Fotos: Renato Resende

Todos os Direitos Reservados PROSAP 2022